Como acostumar o cachorro a ficar sozinho novamente depois da quarentena?

Nesse período de quarentena, o tutor provavelmente está passando a maior parte do tempo em casa. Enquanto o isolamento pode ser difícil para algumas pessoas, quem provavelmente está adorando ter companhia em tempo integral são os cachorros. Se o seu cachorro costumava passar o dia sozinho com certeza deve estar muito feliz agora.
Qual será a dificuldade em se readaptar a rotina quando a quarentena acabar? Essa é uma das maiores preocupações para os tutores de cães ao fim do período de isolamento.

Então vamos lá é importante preparar o animal para quando o período acabar e a separação for necessária.
Para os cachorros que já eram acostumados a ficar sozinhos e se comportavam bem, o processo é simples: basta seguir a rotina. No início podem estranhar, aos poucos vão voltando aos hábitos normais e sem sofrimento.
Já os cachorros que ficavam agitados ou tinham comportamentos destrutivos quando ficavam sozinhos em casa antes da quarentena, precisam ser condicionados pelo tutor para que até mesmo evite o desenvolvimento de uma ansiedade dessa separação.
Esse então primeiro é preciso leva-lo a uma relação mais independente.

Lembre de olhar para si mesmo tutor, para suas carências, porque, por exemplo, às vezes o animal está em outro ambiente você o chama para estar junto. Não fazer isso e permitir que o cachorro circule e esteja em outro ambiente na hora de voltar à rotina normal.
Segundo é proporcionar espaços e atividades que estimulem o cachorro, como o enriquecimento ambiental, que pode evitar comportamentos nocivos que gerem ansiedade e até a automutilação.

Fazer atividades em locais que o cachorro fique sem a presença do tutor vai ajudá-lo no período de afastamento que ocorrerá quando a quarentena acabar. Com o condicionamento consegue que o cachorro não tenha interesse por algo que esteja necessariamente vinculado com ao tutor, eles aprendem rápido. Um brinquedo que tenha comida dentro, por exemplo, ele vai interagir com ele independentemente do tutor. Conseguindo assim desvinculá-lo da presença do tutor.

Há também alguns medicamentos fitoterápicos ou florais que o médico veterinário pode estar prescrevendo para auxiliar no comportamento do cachorro junto com o condicionamento.
Lembre que cada cachorro é um ser único, por tanto as fórmulas de fitoterápicos ou dos florais são individuais, consulte o médico veterinário especialista ele será capaz de identificar e indicar o floral que irá reestabelecer o equilíbrio e tranquilizar o seu cachorro, trazendo o efeito desejado.

” O uso do floral é indicado nos casos em que o cachorro de estimação apresenta algum distúrbio de comportamento, sendo esse emocional (mudança de casa, chegada de outro animal ou bebê na família, falta de passeios) ou devido a sua própria personalidade, sendo ela agressiva, possessiva, destruidora, medroso, entre outros e para a readaptação pós quarentena”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *