Cuidados com os pés no verão!

Os pés passam cerca de 2/3 da nossa vida fechados, razão pela qual lhes damos pouca importância. Durante a estação do verão, devido a uma maior exposição, a preocupação com os pés é maior, porém a falta de cuidados especiais aumenta o número de patologias.

Os cuidados diários com os pés são fundamentais para permitir um melhor estado geral de saúde da pessoa, funcionalidade e estabilidade do pé e da marcha. A “boa” saúde dos pés garante uma melhor qualidade de vida, melhor produtividade laboral e desempenho esportivo.

Com a chegada do verão as praias e piscinas são mais frequentadas e os pés ficam mais expostos, portando, é conveniente proteger os pés do sol e das superfícies quentes, ao contrário do que possa parecer, em nossas consultas geralmente há mais queimaduras na planta dos pés devido à caminhada na areia ou em solos superaquecidos, embora no caso da praia seja aconselhável caminhar pela areia molhada à beira-mar. As queimaduras solares nos pés são muito frequentes, devido à negligência e à indiferença feita por esta parte do corpo. Aplicação de protetor solar no dorso dos pés, nos dedos e na planta dos pés é um gesto simples e recomendável, que evita queimaduras e pode também prevenir o câncer da pele.

Não andar descalço em locais públicos, usar chinelos em instalações como piscinas, balneários e saunas é fundamental para prevenir e evitar o contato com bactérias e fungos. Este gesto evita a contaminação por microrganismos responsáveis por algumas infeções, assim como os traumatismos do pé e da pele, com aumento da temperatura no verão, o excesso de transpiração, o calçado aberto ou a sua ausência são motivo para o aparecimento de algumas patologias dos pés mais típicas de verão.

As infeções podem ser provocadas por diversos micro-organismos, como bactérias, fungos e vírus. O cuidado preventivo é fundamental, assim como o diagnóstico precoce e o tratamento especializado pelo podologista é determinante para o sucesso da recuperação.

Xerose cutânea– conhecida por pele seca, é uma das principais complicações de verão devido à exposição dos pés ao ar, ao calor, às areias, o excesso de transpiração e à permanência excessiva dentro de água, nas praias ou piscinas. Esta patologia provoca pele seca, por vezes áspera e com fissuras na região plantar e nos calcanhares, que podem representar riscos elevados para a pele e para o organismo. As fissuras ou rachaduras são a porta de entrada para os microrganismos responsáveis por algumas infeções da pele e tecidos como erisipela, celulites ou outras, com a vulnerabilidade da pele e pelo contato com lugares contaminados é um risco elevado para o doente.

 Pé de Atleta (Tinea Pedis)-  vermelhidão na pele, descamação, coceira no meio dos dedos, lesão com borda avermelhada, descamação esbranquiçada, fissuras entre os dedos.  O uso de calçados fechados e suor excessivo no verão podem predispor ao problema é necessário prestar atenção especial à secagem da área interdigital (entre os dedos) para evitar que a umidade favoreça a maceração da área e leve ao aparecimento de problemas dérmicos, como fungos.

Tinea x Diabetes-  afeta com mais facilidade pacientes diabéticos ou com doenças que acometem as defesas do organismo. É importante evitar soluções caseiras e indicações não profissionais para seu tratamento.

Bicho Geografico (larva migrans)- além de muita coceira, o parasita deixa um rastro visível na pele por onde passa, está presente em qualquer parte do corpo que esteve em contato com o solo, é um parasita microscópico presente nas fezes de gato ou cachorro entra na pele por contato com areia ou terra.

Lavar os pés diariamente com um sabão de PH neutro, promover uma secagem eficaz sem fricção e aplicar um creme hidratante são ações fundamentais para manter uma boa integridade da pele, procurar usar hidratantes específicos para os pés, principalmente a base de ureia, importante não aplicar creme entre os dedos, pois a umidade pode desenvolver a proliferação de microrganismos. No caso de existir hiperidrose, excesso de transpiração, deve ser usado um antitranspirante de forma controlar a perda de água e xerodermia.

“Não é preciso que as pessoas deixem de curtir a areia da praia ou a piscina por se preocuparem com as doenças de pele. O importante é que, se perceberem qualquer alteração, procurem um profissional para um tratamento precoce, evitando o agravamento do problema e o surgimento de infecções graves.”

Procure um profissional capacitado, cuide dos seus pés, Podologia é saúde!

Fotos: Dalete Costa / Freepik.

Um comentário em “Cuidados com os pés no verão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *