Alimentos que ajudam na prevenção e redução do Diabetes

 

Uma alimentação saudável deve fazer parte das estratégias para a redução do risco de diabetes e resistência à insulina. Além de fornecer os nutrientes essenciais para nossas reações bioquímicas vitais, a alimentação adequada favorece o consumo de compostos bioativos que reduzem os fatores inflamatórios que aumentam o risco de alterações glicídicas.

Alimentos ricos em fibras solúveis, presentes em frutas, verduras, cereais, leguminosas, ajudam na prevenção do diabetes. Essas fibras retardam o esvaziamento gástrico, absorção da glicose e reduzem o colesterol. Por sua vez, as fibras insolúveis aceleram o transito intestinal e aumentam o peso das fezes.
As fibras solúveis formam um gel esponjoso no intestino, promovendo uma liberação lenta dos nutrientes para corrente sanguínea. No caso do diabetes isso proporciona um aumento lento e gradual da concentração de glicose no sangue, tornando bem mais fácil o controle pelo organismo. Além disso, as fibras também tornam as células mais sensíveis à insulina, sendo também eficaz no controle do diabetes tipo II.

 

 

Um exemplo disso é a banana verde, um alimento rico em fibras e de baixo índice glicêmico. A quantidade de glicose liberada no sangue ocorre de forma gradativa e auxilia na manutenção de níveis adequados de glicose no sangue. Com isso, há uma redução na quantidade de insulina necessária para essa manutenção, poupando as células do pâncreas.

A farinha da casca do maracujá é rica em pectina, fibra solúvel capaz de reter água formando géis viscosos que pode retardar o tempo de esvaziamento gástrico, aumentar a saciedade e alterar o trânsito intestinal, retardando o tempo de absorção dos carboidratos simples. Por se tratar de um subproduto rico em pectina, a farinha da casca de maracujá também é eficaz no controle do diabetes.

Além das fibras, podemos citar a importância das frutas ricas em antocianinas (jabuticaba, uvas, amora, e demais frutas vermelhas). Observou-se que o consumo de fontes de antocianinas está associado a redução de 18% do risco de diabetes.

O gengibre também pode ser usado nas estratégias.  Estudos confirmaram que o consumo de gengibre por 3 meses, reduziu significativamente a glicemia, hemoglobina glicada e insulina.

 

Fotos: Patricia Rigo e Freepik

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *