A brasileira e seus hábitos em relação aos cabelos.

Em uma aula sobre cabelos de uma recente jornada, fiquei surpresa ao ouvir que a brasileira é a 2ª mulher do mundo que mais gasta com os cabelos (isto destoa especialmente se compararmos com dados que mostram o Brasil na 40º posição do ranking mundial de crescimento do PIB, e na 8ª posição na economia mundial, por exemplo).

E ao mesmo tempo em que a brasileira gasta com os seus fios, também os prejudica! E qual é o motivo? É o desejo de mudá-los para ter cabelos diferentes do que se tem: quer que os seus fios sejam lisos, loiros e longos. Para isso, abusa de colorações, alisamentos, promove tração com apliques, etc.

 

 

Pesquisas relatam que 68% das mulheres brasileiras fazem algum tipo de alisamento 1 a 2 vezes/ano!

Como minimizar os danos aos seus cabelos?

• Evitar clareá-lo. Clarear é o tipo de manipulação mais danosa para cutícula e para o córtex do fio. Na sequência, do mais agressivo para o menos agressivo, seguem: tinturas, tonalizantes e henna.

• Se você ainda assim optar por clarear os fios, nunca altere mais de 3 tons.

• Se já alisou, evite descolorir.

• Invista na hidratação e no corte regular dos fios.

• Use shampoos e condicionadores específicos para o seu tipo de cabelo e de boa qualidade.

• Prefira shampoos com pH mais próximo do fisiológico (pH5).

• Procure um salão de cabeleireiro de confiança, faça teste da mecha e teste de contato antes da sua mudança.

 

 

Para pensar: Será que vale a pena brigar com a sua natureza e investir tanto tempo, dinheiro e energia para ser diferente do que é? Será que a sua versão natural não é até mais interessante! Aqui, menos é mais. Quanto menor a manipulação dos fios e mais próximo ao natural ficarem, melhor para a saúde capilar!

 

Fotos: Freepik

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *