FFC – Fábrica de Criadores – FAAL 2019

Neste último sábado, 29 de junho, foi dia de prestigiar um grande evento que ocorreu no Shopping Center Limeira, no interior de São Paulo, o desfile dos alunos de Design de Moda da FAAL, Faculdade de Administração e Artes de Limeira. O evento contou com mais de 700 convidados e com presença da imprensa da região. Nele foram apresentadas as coleções produzidas pelos alunos do 5º semestre para conclusão do curso.

Na passarela estiveram diversas marcas em suas coleções de inauguração. Confira abaixo um pouco sobre cada uma delas:

 

Le Fleur

A marca é desenvolvida para meninas meigas, delicadas e alegres que vestem do tamanho 4 ao 8. “Vestimos meninas que ainda estão em fase de descobrimento, tanto interior quanto ao mundo em que vivem e buscam interação social, ainda em fase escolar. São meninas apegadas as mães, que vivem no mundo da imaginação e gostam de se vestir como as personagens de desenhos que assistem, como as princesas” explica a designer da marca Daiane Mariano.

A coleção de inauguração da marca Brincando de Vestir é inspirada em Peter Rabbit, clássico de Beatrix Potter, com uma cartela de cores composta por tons meigos, mergulhando na delicadeza do mundo literário infantil, também contendo muitas flores e bichinhos, principalmente coelhos, em sua composição. Além da referência de looks em estilo Vitoriano, o Romantismo também é resgatado nas peças, associados ao dia a dia em que vivemos. Mesmo sendo uma coleção Outono/Inverno, é trabalhada com cores mais alegres para gerar mais conforto para as pequenas.

Confira mais sobre esse trabalho encantador no IG oficial da marca @le_fleur_oficial.

 

Imagens: Le Fleur/Nelson Shiraga

 

Tiny Clo

As idealizadoras, Sabrina e Alanis, optaram por desenvolver uma marca com o oposto que costumamos encontrar no mercado. Elas vestem meninas aventureiras, divertidas e que sejam conscientizadas sobre o feminismo desde cedo. Sem a composição de laços ou frufrus, se especializaram em roupas para as meninas brincarem. Contendo um toque de alfaiataria e uma cartela de cores muito alegre, a coleção transmite conforto e leveza, requisitos indispensáveis para as aventuras infantis.

Os looks, além de divertidos, possuem bolsos em suas composições, não apenas com funções estéticas, são muito funcionais nos momentos das brincadeiras. As designers garantem que as roupas marcarão a infância da garotada. A coleção Vila Encantada Primavera/Verão 2019, também conta com mochilas.

Para saber mais confira em @amotinyclo.

 

Imagens: Tiny Clo/Nelson Shiraga

 

Primavera/Verão 2020. Coleção de lançamento Vila Encantada.

Vídeo: Tiny Clo/Cê Adapta

 

Kouyou

Com cores fortes e grande personalidade a marca Kouyou desenvolveu a sua primeira coleção inspirada em BDSM. “Eu espero tocar as pessoas com a leveza da minha coleção.” afirma Maria Kouyou, designer da marca.

Para conferir mais sobre a coleção, @kouyouofficial

 

Imagens: Kouyou/Nelson Shiraga

 

Barbante

Synthwave, gênero musical que surgiu em meados dos anos 2000, é um estilo que mescla futurismo nos anos 80. Esse estilo foi fortemente inspirado pela New Wave e diversas trilhas sonoras de filmes, séries e videogames. E foi com esse tema, com uma modelagem inusitada e uma cartela de cores vibrantes, que a designer Carolina Barbante se inspirou em sua coleção inicial.

“Espero que o desfile seja bom para todos e muito sucesso para todo mundo.” Carolina também comenta que sua marca é voltada para o público LGBT.

Para saber mais, acesse o IG da marca @barbante.co.

 

Imagens: Barbante/Nelson Shiraga

 

Santória

Vitória de Santana é designer da marca Santória e desenvolveu uma coleção de inauguração com o tema Cuba, possuindo looks amplos e uma cartela de cores muito alegre. Sempre muito espontânea, espera que o desfile seja uma porta de possibilidades para crescimento profissional. “Muito legal a FAAL nos proporcionar esse evento nos auxiliando, de forma que também engrandece a faculdade.” comenta.

Para saber mais sobre a marca e sua primeira coleção, confia em @santoria___

 

Imagens: Santória/Nelson Shiraga

 

Sami-Hi

O mercado de moda é o segundo mais poluente do mundo. Com esse fundamento nasceu a primeira coleção Un Futuro, inspirada na grande metrópole Tokyo, da marca Sami-Hi. A designer Sami busca conscientização e menor impacto ambiental, utilizando o upcycling, forma de reutilização criativa e a utilização de matérias produzidas por fibras naturais. Os shapes e os tons são inspirações nas noites de Tokyo, trazendo o universo Hi-Tech para as passarelas.

Sami garante que todos os processos de produção são pensados de maneira que seja possível diminuir o desperdício. “Acreditamos que a moda não é algo descartável, roupas devem ser feitas para durar sim, e nos acompanhar pela vida.” Além disso, a marca inova em modelagens, trazendo opções vanguardistas e fashion para o mercado.

Saiba mais e acompanhe a marca em @hi-sami0

 

Imagens: Sami-Hi/Nelson Shiraga

 

Fly Up

“A Fly Up é uma marca de moda casual feminina que transmite a beleza interior da mulher que a veste. A ideia principal é elevar a sua autoestima.” comenta Janaína Assad, a mente atuante por trás da marca. A designer também cita que o desfile é uma maneira muito interessante do público conhecer os trabalhos dos alunos que estão iniciando suas carreiras e desenvolvendo suas marcas, agora que estão concluindo o curso. Ela, que já trabalha com e-commerce, espera que o desfile tenha um retorno muito favorável.

Se gostou e quiser saber mais sobre a marca, confira em @flyupstyle.

 

Imagens: Fly Up/Nelson Shiraga

 

Joy

Joyce Borges, designer da marca Joy, desenvolveu uma coleção inspirada no Projeto Tamar, que atua na preservação das tartarugas-marinhas. A proposta da marca é o Slow Fashion, sendo peças atemporais, que evitam o descarte desenfreado de roupas e que aumentam o consumo.

A tabela de cores da coleção Salve Mar é atemporal, podendo ser utilizada em qualquer época do ano. Ela é composta por tons típicos do ambiente praiano, trabalhados em tecidos sustentáveis. A modelagem contem diversos recortes e formas mais amplas, sendo uma coleção sem gênero. Preocupada com o reflexo da moda no meio ambiente, a design comenta o sucesso do desfile, sobre a energia boa e a grande emoção de ver o trabalho acontecer. “É muito gosto ver tudo acontecendo, lutamos muito pra estar aqui hoje e é muito bom ver o resultado.” comenta.

Para saber mais sobre esse maravilhoso trabalho, confira no IG oficial da marca @joyb.c.

 

Imagens: Joy/Nelson Shiraga

 

Hibridun

A marca é a resposta que nasceu da questão “Afinal, qual meu estilo?”, envolvendo diversos questionamentos pessoais. Como resultado, o projeto contém em sua característica a hibridez de personalidades, formas, cores e equilíbrios. Hibridun tornou-se a marca da designer Giovanna Andrade. A coleção inaugural apenas agregou em seu conceito. Com inspiração na artista e cientista recem revelada a sociedade Hilma af Klint, aborda inúmeros estudos e um deles envolve a pesquisa humana.

“A relação com a sustentabilidade foi muito natural, passei a me preocupar com o movimento e como poderia me aliar a ele. Então surgiu a ideia de trabalhar com tecidos naturais, ecoprint (técnica de estamparia utilizando vegetais), tingimento natural e demais técnicas de estamparia. Mas o mais desafiador foi trabalhar com tecidos resgatados que se transformaram em peças híbridas e únicas.” afirma a designer. A marca tem como prioridades o Slow Fashion e a valorização humana, desenvolvendo peças únicas para pessoas únicas, que vestem a alma.

Para acompanhar esse trabalho, confira no IG oficial da marca @hibridun.

 

Imagens: Hibridun/Nelson Shiraga

 

Grava Underground

“Quem muito silencia fica apto a ouvir e, nós viemos para falar!”, para um público alternativo underground, com inspiração na dor das vítimas do abuso sexual e no silêncio social sobre assunto, Jessica Grava desenvolveu a sua primeira coleção da marca, trazendo o nome Silence, com uma modelagem impactante, uma cartela de cores sombria e grande empoderamento feminino. “O desfile é uma experiencia maravilhosa e trabalhamos muito para isso.” também comenta a designer.

Confira e acompanhe as novidades no IG oficial @grava.underground.

 

Imagens: Grava Underground/Nelson Shiraga

 

Ginga Delas

“Minha marca tem um público 100% feminino, com posicionamento 100% feminista, bandeiras políticas, realçando a beleza da mulher negra, das mulheres dentro do geral, dentro do mundo da comunidade.” comenta Kally Ferreira de Almeida designer apresentando sua coleção inaugural.

Não Ando Só, leva esse nome como inspiração por causa de uma das composições de Maria Bethânia, que está incluído em um álbum desenvolvido a partir de seus Orixás e sua mãe Dona Canô. Além de looks com presença impactante e cores fortes, a coleção carrega em si um grande significado.

Confira mais no IG oficial da marca @ginga.delas.

 

Imagens: Ginga Delas/Nelson Shiraga

 

Durabilité

Focada em Slow Fashion, as Designers Natália Lobo e Lígia Filizzola desenvolveram sua primeira coleção com modelagens geométricas, atemporais, tecidos naturais, trabalhados em uma cartela de cores neutras e sobreas. Voltada para o público feminino que ama arte, moda e a vida, vestem mulheres que se preocupam com o mundo, com o meio ambiente e seus processos climáticos.

A marca tem intensão de se tornar mais sustentável ainda com o tempo. “A sensação de estar aqui é recompensadora, muito gratificante ver o nosso trabalho ser desfilado e apresentado ao público.” afirma a designer Natália.

Para mais informações @ligia_filizzola e @naniend, Instagram das designers.

 

Imagens: Durabilité/Nelson Shiraga

 

Neon Side

A marca Neon Side é voltada para o público Geek, inspirada em cultura POP. Em sua primeira coleção, os looks trazem uma construção sob o tema espaço e as galáxias e tem como referência filmes como Star Wars e Star Trek. “Está muito legal e estou esperando muito do desfile.” comenta a designer Helen, muito empolgada com o seu trabalho.

Confira mais sobre a marca e coleção no IG @neonside.

 

Imagens: Neon Side/Nelson Shiraga

 

Mariana Herman

Idealizadora da marca Mariana Herman tem preferência em trabalhar com um público que busca a elegância e sofisticação. Mulheres entre 25 a 40 anos, que prefiram o Slow Fashion, ao grande consumo intenso da moda atual.

A coleção inaugural Quartzo, tem como inspiração o segundo mineral mais abundante do planeta. A coleção é trabalhada variando entre shapes mais estruturados e amplos, captando a rigidez da pedra, em sua forma inflexível, em tecidos como Sarjas, quanto também desenvolvendo a leveza que o mineral é associado por algumas crenças, com tecidos mais fluídos, como por exemplo o Crepe Celine. Também possui recortes e bordados relacionados ao mineral quando encontrado na natureza, com suas formas geométricas distintas, como também quando polido. Contendo uma tabela de cores básicas, os tons de branco prevalecem, referenciando ao aspecto do quartzo leitoso.

Acessórios por Lambert Semi Joias.

Para saber mais sobre a marca e sua coleção, confira no IG @ateliemarianaherman.

 

Imagens: Mariana Herman/Nelson Shirag

 

Ginger

Seguindo um conceito minimalista, porém nada convencional, a designer Taynara Tempesta desenvolveu a marca Ginger. Ela reforça esse conceito em sua primeira coleção, com inspiração na Nebulosa Borboleta, uma famosa nebulosa planetária bipolar na constelação do Escorpião, estando em 3.392 anos-luz de distância da Terra. Possuindo a característica de contraste entre sólidos e fluidos “Misturei tecidos leves aos estruturados.”

A designer também comentou estar nervosa para o desfile “É muito emocionante e espero que todo mundo arrase.” brincou.

Confira mais no IG oficial da marca @ginger__clo.

 

Imagens Ginger/Nelson Shiraga

 

Vivian Moura

Inspirada na obra O Lago das Ninfeias do grande pintor impressionista Claude Monet, a design da marca Vivian Moura desenvolveu sua coleção inicial. Com uma cartela de cores muito romântica, ela transpassa toda a delicadeza da pintura. “Utilizei cores bem vivas e tive toda a inspiração no quadro.” comenta Vivian.

A designer também conta com trabalhos manuais. Na coleção, realizou bordados de todas as flores manualmente. “Eu espero que o desfile seja um sucesso e muito lindo. Ele cresce mais a cada ano. Cada ano é mais divulgado. Trabalhamos bastante por isso. É uma experiência incrível. Convido a todos participarem todos os anos.” afirma a designer.

Para acompanhar a marca confira em @vivian.moura.loja.

 

Imagens Vivian Moura/Nelson Shiraga

 

O evento contou com aproximadamente 20 staffs, ainda estudantes de Design de Moda que trabalharam com muito empenho para auxiliar o backstage. Também contaram com apoio de grandes empresas da região para a realização do desfile.

Para saber mais sobre o curso da faculdade e muitos outros, confira aqui. E para conferir sobre diversos trabalhos realizados, acompanhe o IG oficial @designdemodafaal do curso de Design de Moda.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *