Roupas Inteligentes. A moda aliada à tecnologia!

 

O avanço da tecnologia está englobando cada vez mais áreas. As casas estão cada vez mais futurísticas, com utensílios inovadores, carros ousados e muitos outros objetos que fazem parte do nosso dia a dia. Claro que, com as roupas, não seria diferente. Materiais tecnológicos estão sendo desenvolvidos para ajudar a vida do consumidor, facilitando a rotina e diminuindo os riscos em que são expostos. Muitos desse novos materiais também refletem ao cuidado com o meio ambiente.

Quando falamos sobre o desperdício de água, os tecidos também são grandes causadores desse problema. Chip Bergh, o CEO da famosa marca Levi’s, chocou ao dizer que as calças jeans não devem ser lavadas e sua justificativa foi que o ciclo de lavagem prejudica as fibras do denim. Mesmo sabendo que a lavagem pode ser um grande inimigo, por prejudicar diminuindo a sua vida útil e também desbotá-lo, continuamos exercendo fortemente essa ação.

Além da lavagem das roupas que são usadas, para produzi-las também há um enorme gasto do nosso recurso não renovável. Por exemplo, uma simples calça jeans consome aproximadamente 11 mil litros de água em sua fabricação. E de acordo com a revista Exame, ao produzir uma camisa de algodão, desde a plantação até o transporte, são utilizados mais de 2.700 litros de água.

Pensando nisso, a empresa dinamarquesa Organic Basics lançou a linha de roupas íntimas Silvertech que precisam ser lavadas duas ou três vezes ao mês apenas, podendo ser utilizadas muitas vezes seguidas. Dessa forma, o uso da tecnologia resolve, de forma prática, quem possui uma agitada rotina e não pode cuidar de suas peças da forma ideal.

São utilizadas nanopartículas de prata que, após separadas e adicionadas a uma solução, são pulverizadas sobre as fibras dos tecidos. Essas minúsculas partículas possuem propriedades antimicrobianas e termodinâmicas. Elas liberam íons destruidores de bactérias e fungos, que podem causar odores desagradáveis, ou até mesmo doenças.

 

 

Não satisfeitos com apenas essas funções, recentemente a marca lançou uma nova coleção nomeada Silvertech 2.0, em que as cuecas boxer e camisetas são produzidas com nylon reciclado avançado e de excelente qualidade, fabricado na Itália, com zero processamento químico. Muito leve, macio e duradouro, ele garante conforto, absorvendo umidade e regulando o calor. Agora, as peças da coleção são recicláveis, extremamente respiráveis e não possuem costura. Confira aqui.

 

 

Outra marca que também pensou nisso é a Wool & Prince. Com o auxílio da plataforma Kickstarter – site para angariar fundos, em ideias revolucionárias – foi lançada uma camisa com uma fibra finíssima. Para ter como referência, um fio de cabelo possui de 60 a 120 microns, por exemplo. Já essa fibra desenvolvida possui 18 microns. Chamada Cotton Soft, em 100% lã de merino, que não suja e também não amassa. Promovendo o controle natural da temperatura corporal, esse material após tramado, se assemelha ao aspecto de algodão, mas pode durar até 6 vezes mais. Saiba mais.

 

 

Uma boa opção para se adaptar a tecnologia, sem precisar renovar o guarda-roupa é o spray de extratos herbais combinados a nanopartículas biodegradáveis. Contendo uma composição de combate a proliferação de fungos e bactérias, Biosoftness age como um escudo protetor entre o tecido e a pele. A novidade foi apresentada em 2017 do SXSW, que aconteceu em Austin, no Texas, pelo estilista Renan Serrano, criador do produto, que garante roupas limpas por até 30 dias sem precisar de lavagem. Esse método ajuda a diminuir o impacto ambiental.

Cada tubo pode ser usado em até 30 peças de roupa, em sapatos e até mesmo acessórios. São necessárias apenas algumas borrifadas sobre o tecido, com a distância de um palmo, para impedir o mal cheiro.

 

 

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o temo wearable technology (tecnologia vestível) une nerds e fashionistas para que desenvolvam trajes do futuro, integrando o potencial disruptivo das tecnologias.

O estilista Kunihiko Morinaga, por trás da grife Anrealage, especialista raro nessa área da moda, apresentou em 2018, na cidade de São Paulo suas criações de roupas fotossensíveis, que possui paetês reagentes, que ganham forma e cor quando iluminadas e emitem luz ao serem tocadas. Suas roupas possuem uma tecnologia têxtil com proposito estético em que, o conjunto de roupas brancas escondem cores, estampas e desenhos, sendo visíveis apenas sob a luz do flash.

 

 

Mário Gazziro, pesquisador do Instituto de Ciências Matemática e Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP), a partir de uma sugestão da aluna Caroline Cerne, já com conhecimento em Moda, desenvolveu quatro modelos de roupas inteligente, em conjunto aos alunos. Uma das peças desenvolvidas monitorava o batimento cardíaco, possuindo centenas de micro LEDs e sensores eletrônicos conectados à uma rede mesh.

Essa criação poderá levar a desenvolver um monitoramento da saúde do consumidor. “Seria interessante, por exemplo, estendermos os estudos para desenvolver peças que também monitorem a atividade muscular, para quem faz fisioterapia, esforços além do que deveria e uma recuperação. É um universo muito amplo e interessante. Deficientes auditivos também podem ser beneficiados com vestimentas com sensores. Nosso interesse é que essa sustentabilidade chegue rapidamente aos usuários”, conclui Mário.

 

Foto da Capa  – Organic Basics/Imagem Divulgação

Fonte: http://www.fashionbubbles.com/tecnologia-textil-e-da-confeccao/roupas-tecnologicas-conheca-as-pecas-que-nao-precisam-ser-lavadas/, http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/ultimas-noticias/roupas-inteligentes-sao-aposta-para-futuro-do-consumo-de-moda/

 

4 comentários em “Roupas Inteligentes. A moda aliada à tecnologia!

  • Avatar
    abril 22, 2019 em 11:00 pm
    Permalink

    Muito bom, tecnologia aliada ao conforto, economia de água sem faltar higiene. Parabéns, ótimo texto, a melhor parte em minha opinião foram das roupas de led que acompanham os batimentos, modernos, bonitos e super eficiente, principalmente na minha profissão de educador físico.

    Resposta
    • Avatar
      abril 26, 2019 em 2:39 pm
      Permalink

      Acredito que muitas outras tecnologias ainda surgirão para nos ajudar e, principalmente, favorecer a área da saúde.
      Obrigada pela opinião.

      Resposta
  • Avatar
    abril 23, 2019 em 8:28 pm
    Permalink

    Artigo muito interessante! Inovações que precisam ser divulgadas mesmo.Gostei!

    Resposta
    • Avatar
      abril 26, 2019 em 2:41 pm
      Permalink

      Muito obrigada pelo seu comentário! Continuarei divulgando assuntos como esse.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *